11.09.2010

09/11/2010 A VOZ DO BRASIL

LOC- ARNALDO FARIA DE SÁ, do PTB de São Paulo, ponderou que a eleição acabou e agora é necessário voltar ao trabalho. O deputado considerou urgente a votação de propostas como a PEC 300, que equipara o salário dos policiais e bombeiros.

LOC- ARNALDO FARIA DE SÁ também citou a PEC 270, que trata da integralidade e paridade do aposentado por invalidez. O deputado também pretende trazer de volta a discussão em torno do fim do fator previdenciário vetado pelo presidente Lula.
LOC- Termina aqui o jornal Câmara dos Deputados. Boa noite, bom final de semana e até segunda-feira!

09/11/2010 Arnaldo Faria de Sá Cobra Votação de PEC´s

O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (PTB-SP. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Parlamentares, já fiz um breve pronunciamento hoje. Retomo agora a necessidade de fazer uma reclamação, em face de ter sido celebrado um acordo, antes das eleições, para ser votado o segundo turno da PEC nº 300, de 2008, logo depois das eleições.
Agora a história que estamos ouvindo e vendo por aí é que, por interferência da Presidente eleita, Dilma Rousseff, o Presidente da Câmara, Michel Temer, Vice-Presidente da República eleito, companheiro de chapa de Dilma, foi pressionado para não colocar em votação a PEC 300.
O acordo do Presidente Michel Temer com o Líder do Governo, Cândido Vaccarezza, foi que, logo após as eleições, ela seria colocada em votação. Queremos que seja cumprido o acordo. Eventualmente poderão as bancadas se movimentarem para votar contra. Mas a PEC terá de ser votada. Esse éo compromisso.
Há o compromisso também em torno de um acordo para a votação do texto, em segundo turno, que também está acordado junto com o Senado. Estamos indignados com essas notícias.
Queremos que seja votada a PEC 300, conforme acordo previamente estabelecido, e cobrar das Lideranças, principalmente do Deputado Cândido Vaccarezza, Líder do Governo, e do Deputado Michel Temer, que, antes de ser Vice-Presidente da República — será a partir de 1º de janeiro — , é o Presidente da Câmara, terá de cumprir o acordo para votar a PEC 300. O acordo era esse.
Nós ficamos indignados em saber que essa é a política que se faz com a segurança pública do nosso País. Não teremos segurança pública, ao não estabelecermos o piso nacional de salário dos policiais e dos bombeiros.
Portanto, cobramos publicamente do Presidente Michel Temer aquele compromisso de colocar em votação a PEC 300; cobramos do Presidente Michel Temer que, antes de ser Vice-Presidente da República, é Presidente da Câmara e participou desse acordo junto com o Líder do Governo, Cândido Vaccarezza.
Queremos votar a PEC 300, o começo da mudança da segurança pública em nosso País. Não dá para segurar a indignação que já se manifesta em nossos e-mailse telefonemas cobrando o acordo, que certamente tem de ser cumprido. Queremos exigir seu cumprimento.
PEC 300 já! Esse é o compromisso para mudar a segurança pública do nosso País.
Lamento que neste momento queiram brincar com a segurança pública.
Queremos também votar logo em seguida a PEC nº308, de 2004, que dá poder de polícia aos agentes penitenciários, fundamental para melhorar a segurança carcerária do nosso País; a PEC nº 534, de 2002, que garante poder de polícia às Guardas Municipais; e a PEC nº 549, de 2006, que garante carreira jurídica aos delegados de polícia.
Não podemos permitir que isso aconteça, Sr. Presidente.

09/11/2010 Arnaldo Faria de Sá - Registros

O SR. PRESIDENTE (Inocêncio Oliveira) - Concedo a palavra ao ilustre Deputado Fernando Chiarelli. (Pausa.)
O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (PTB-SP. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Parlamentares, registro com satisfação que ontem acompanhamos o Presidente do INSS, Valdir Simão, e a Superintendente do INSS no Estado de São Paulo, Elisete Belchior Iwai, na inauguração de mais 2 agências da Previdência Social no interior do Estado de São Paulo. Estivemos nas agências de Itaíe de Taquarituba, onde realmente há necessidade de ampliar o atendimento da Previdência Social.
Estamos indignados com a informação veiculada pelos jornais de hoje de que a Presidente eleita, Dilma Rousseff, pediu ao Vice-Presidente Michel Temer, atual Presidente da Câmara, a não votação da PEC nº 300. Acho que se trata de uma interferência indevida na ação desta Casa, diante do compromisso do Presidente Michel Temer e do Líder do Governo, Cândido Vaccarezza, de votar a PEC nº 300 no segundo turno.
Registro, indignado, que não aceitamos esta interferência. Já começam muito mal a Presidente eleita e o Vice-Presidente e atual Presidente desta Casa, Michel Temer, ao aceitar esta interferência.
Queremos votar a PEC nº 300, um compromisso de todos nós com o piso nacional dos salários dos policiais civis e militares e dos bombeiros.
Muito obrigado, Sr. Presidente Inocêncio Oliveira.
O SR. PRESIDENTE (Inocêncio Oliveira) - No lugar do Deputado Fernando Chiarelli falou o ilustre Deputado Arnaldo Faria de Sá.

Arnaldo Faria de Sá

Deputado Federal Arnaldo Faria de Sá

Ele briga por sua causa

O Deputado Federal Arnaldo Faria de Sá, um dos autores do Estatuto do Idoso e da Delegacia do Idoso, entre outros projetos, tem como causa permanente o reconhecimento dos direitos dos aposentados e pensionistas, pois como afirma: “Defender os idosos é uma bandeira de luta constante, permanente. Sempre entendi, como conduta de vida, que devemos respeitar e admirar nossos idosos. Eu tenho seis mandatos como deputado federal e em todos eles, sempre levantei essa bandeira”.

“Principalmente, continua o parlamentar, depois da implantação do novo sistema de concessão de aposentadoria, que está em vigor desde janeiro, houve uma mudança significativa no comportamento da população, que está cada vez mais atuante e interessada em saber sobre seus direitos”.

Sempre com muita disposição, entusiasmo e espírito de luta, o Deputado Federal Arnaldo Faria de Sá, garante: “se não encontrarmos uma saída, certamente encontraremos uma alternativa para essa sociedade que está cansada de sofrer pela falta de informações e por problemas que, certamente, podem ser resolvidos!”.

Escritório em São Paulo
Atendimento todos os sábados das 8h às 12h -presença do Dep. Fed. Arnaldo Faria de Sá.
End.Av.Engº George Corbisier, 1127 /Metrô Jabaquara
Fone: (11) 5011-8285 e-mail: deputadoarnaldo@hotmail.com

No Rádio
Todos os domingos na Rádio Tupi, AM 1150 Khz/SP, das 8h às 9h.
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=74224349


ARNALDO FARIA DE SÁ (PTB/SP) - Deputado, 7º mandato, Contabilista, Advogado e Professor. Foi Secretário Municipal de Esportes e de Governo da cidade de São Paulo.

Político de centro-esquerda é um dos melhores especialistas em regimento do Congresso Nacional. Parlamentar independente é um aliado fiel dos trabalhadores, dentro e fora do Legislativo. Muito ativo nos bastidores, é assíduo às atividades de plenário, comissões permanentes, especiais e de inquérito. Vice-líder do PTB goza de excelente trânsito no Congresso. Destaca-se como debatedor.

Desde o primeiro mandato, é reconhecido como o deputado dos aposentados, pensionistas e idosos, causa a que se dedica de forma permanente. Membro da comissão do Estatuto do Idoso (Lei 10.741/03) e da Comissão que gerou a Lei que garante a concessão do benefício mesmo com a perda da condição de segurado e sem carência (Lei 10.666/03).

Coordenador e um dos fundadores da Frente Parlamentar em Defesa da Previdência Pública, foi um dos principais defensores dos aposentados e pensionistas do serviço público e do INSS durante as votações das reformas da Previdência dos governos FHC e Lula. Foi o grande responsável pela aprovação em dois turnos da PEC Paralela da Previdência (EC 47). Lutou pela instalação dos Juizados Especiais Previdenciários e sua descentralização.

Relator da PEC 334/96, que veda o nepotismo, nomeação de parentes de autoridades para cargos em comissão e funções de confiança, no serviço público, da PEC 534/02, que dá poder de polícia às guardas municipais, da MP 234, que alterou o Código Civil, transformada na Lei 11.127/05. Garantiu a manutenção do Sistema Confederativo ao atuar pela derrubada das Medidas Provisórias 293 e 294, de 2006, que tratavam da reforma sindical.

Arnaldo Faria de Sá - “O Melhor agradecimento é trabalhar!”

“O Melhor agradecimento é trabalhar!”
Deputado Federal Arnaldo Faria de Sá, reeleito para seu sétimo mandato

Reeleito pela sétima vez, o Deputado Federal Arnaldo Faria de Sá detém, em São Paulo, o título de parlamentar com maior número de mandatos.

“O fundamental é que confirmamos o reconhecimento do nosso trabalho pela população. Esse apoio engrandece o resultado e alicerça uma responsabilidade maior do que a campanha, que é a de se colocar à disposição. Vamos continuar com o nosso trabalho e a nossa luta no Congresso Nacional”, comemora Arnaldo Faria de Sá.

“Continuarei lutando em defesa dos interesses dos trabalhadores, dos aposentados, dos pensionistas, dos idosos, com a mesma vontade e afinco, como se fosse o primeiro mandato”

Há mais de 25 anos, o parlamentar mantém um atendimento de orientação no seu escritório, em São Paulo, que atende centenas de pessoas semanalmente. Através de uma equipe de voluntários, que congrega mais de 40 profissionais de diversas áreas, cada situação é analisada para garantir os esclarecimentos ou encaminhamentos necessários.

“O atendimento que nós fazemos é, acima de tudo, o núcleo da nossa ação social. Jamais poderíamos parar esse atendimento com a desculpa de que estávamos em campanha. Acho que o melhor agradecimento é trabalhar”.

Com a vitória nas eleições 2010, onde obteve mais de 190.000 votos, o Deputado Arnaldo confirma ser o deputado com maior números de mandatos por São Paulo. Conhecido como o Deputado do Estatuto do Idoso e como o principal articulador da conquista do reajuste de 7,7% para os aposentados e pensionistas, ele avisa que ainda há muito trabalho. “ Das principais conquistas que a Previdência teve, sempre participei. E qualquer que seja o futuro governo estamos atentos para garantir a cidadania da nossa sociedade”.

Eleições 2010
Vamos continuar a luta no Congresso Nacional

O Deputado Federal Arnaldo Faria de Sá garante que o apoio popular, além de alicerçar a sua responsabilidade como parlamentar, garante a continuação de sua atuação no Congresso Nacional.
Reforma Previdenciária – Estaremos atentos para garantir o direito dos que dependem da aposentadoria, da pensão. Não permitiremos que seja feito o jogo de inviabilização da Previdência Pública para fazer o jogo da Previdência Privada.
Projetos – Repito, o melhor agradecimento, aos meus eleitores e a sociedade, é trabalhar! E vamos continuar em prol da correção de benefícios (PL 4434) e para derrubar o Fator Previdenciário (PL 3299). Em ambos os projetos sou relator e, sem dúvida, o Fator Previdenciário é um grande prejuízo para quem já trabalhou tempo integral e ao se aposentar vai perder cerca de 40% do benefício se for homem ou até 50% se for mulher.

PEC 300 – Queremos aprovar o segundo turno da PEC 300, que vai garantir o piso nacional de salários para as Polícias e garantir mais segurança pública para o país.
Projeto   4434 - trata da recomposição das perdas que atinge os benefícios da Previdência Social.
Projeto 3299 - trata da extinção do Fator Previdenciário, um mecanismo de redução da aposentadoria.
PEC 300 - propõe equiparar os vencimentos das Policias Militares e Bombeiros Militares de todas as unidades da federação com os praticados hoje pelo Distrito Federal. Essa PEC é de autoria do Deputado Federal Arnaldo Faria de SÁ