8.31.2010

ARNALDO FARIA DE SÁ

O Deputado Arnaldo Faria de Sá, candidato à reeleição à Câmara dos Deputados, pelo PTB, tem cumprido sua agenda diária de compromissos na Capital e no interior do Estado de São Paulo. Arnaldo Faria de Sá, também, tem dedicado parte do seu tempo no atendimento àqueles que o procuram no seu Gabinete em São Paulo.
Arnaldo Faria de Sá - Deputado Federal - PTB 1452

NOTÍCIAS

Motorista e cobrador de ônibus poderão ter preferência no SUS

Arquivo - J. Batista
José Chaves: trabalhador do transporte público está mais sujeito a problemas de saúde.A Câmara analisa o Projeto de Lei 7732/10, do deputado José Chaves (PTB-PE), que dá preferência de atendimento nos serviços do Sistema Único de Saúde (SUS) a motoristas e cobradores de ônibus. Pela proposta, o benefício valerá também para os familiares.
O texto condiciona o atendimento especial a esses trabalhadores se eles apresentarem sinais de estresse, dores crônicas, depressão, neurose, dor de cabeça, lesão corporal ou constrangimento. De acordo com Chaves, a atividade profissional de motoristas e cobradores do transporte público de passageiros é das mais estressantes, arriscadas e nocivas ao bem-estar físico do trabalhador.
"Esses trabalhadores do transporte público de passageiros vivem com problemas de bem-estar e saúde, cuja prevenção ou reparação é obrigação do poder público", argumenta o parlamentar.
Pelo projeto, caberá aos sindicatos das categorias fiscalizar a aplicação do benefício em parceria com a rede pública vinculada ao SUS e com os governos federal, estadual e municipal.

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivoRito de tramitação pelo qual o projeto não precisa ser votado pelo Plenário, apenas pelas comissões designadas para analisá-lo. O projeto perderá esse caráter em duas situações: - se houver parecer divergente entre as comissões (rejeição por uma, aprovação por outra); - se, depois de aprovado pelas comissões, houver recurso contra esse rito assinado por 51 deputados (10% do total). Nos dois casos, o projeto precisará ser votado pelo Plenário. e será analisada pelas comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.