7.16.2010

16/07/2010 - Dia do Comerciante


Dia do Comerciante
Dia do Comércio

O Deputado Federal Arnaldo Faria de Sá parabeniza todos que exercem a atividade de comerciante.



Dia do Comércio

Esta é uma das profissões mais antigas da humanidade. No início, quando ainda não havia moedas, os comerciantes utilizavam o sistema de troca. Trocavam tecidos por alimentos, metais por sapatos e assim sucessivamente.
Quando as cidades começaram a crescer, as moedas surgiram e o comércio também floresceu. Além de estabelecimentos fixos, havia grandes feiras onde comerciantes de várias regiões se encontravam para comprar novos produtos e vender os que traziam. Era uma grande troca de mercadorias.
Atualmente, temos todo o tipo de comércio, desde lojas especializadas e um só produto até magazines e supermercados que vendem de tudo! O comércio é uma atividade muito importante, gerando milhares, ou melhor, milhões de empregos em mundo todo.


Hoje também comemora-se

DIA DA TERCEIRA CONSTITUIÇÃO DO BRASIL
DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO
DIA DO FUTEBOL

16/07/2010 Aprovado na CCJC Proposta do Deputado Arnaldo Faria de Sá

Brasília - no último dia 14 de julho, foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei n.º 2.179/1999, de autoria do Deputado Federal Arnaldo Faria de Sá que "Prevê a elaboração e a aprovação de Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) como requisitos prévios para a implantação de estabelecimentos comerciais de grande porte em áreas urbanas."
Em sua justificativa, o autor cita que "a grande rede de supermercardos, canaliza seus ganhos nas sedes, ao contrário dos tradicionais comerciários que canalizam seus ganhos na comunidade". Por isso, há a necessidade da criação de um instituto voltado para para a nálise técnica dos efeitos gerados pela implantação de grandes estabelecimentos comerciais; o estudo de impacto de vizinhança - EIV. No âmbito do EIV será mensurado e qualificado o impacto associado a esse tipo de empreendimento, tanto do ponto d evista sócioeconômico, como do ponto de vista urbanístico.
A proposta, agora, após publicação de sua redação final, seguirá ao Senado Federal para tramitação.