3.08.2010

PEC 300 - 2008 - Votação dos Destaques na Câmara dos Deputados

Brasília - Esta semana ocorrerá a votação dos Destaques (previsto no Regimento Interno da Câmara dos Deputados - escritos e dependerão de deliberação do Plenário os requerimentos de DESTAQUE PARA VOTAÇÃO EM SEPARADO) à Proposta de Emenda à Constituição de n.º 300, de 2008, de autoria do Deputado paulista Arnaldo Faria de Sá.
Precisamos de 308 votos em PLENÁRIO !!!!

DESTAQUE N.º 1
De autoria da Bancada do PT - Assinam Deputados : Fernando Ferro Eduardo Valverde e José Eduardo Cardozo.
Votação em separado do: "§ Único do Artigo 2.ºda Emenda Aglutinativa n.º 1"
- A votação desse destaque é referente ao piso nacional dos policias e bombeiros militares esse destaque inviabiliza totalmente a PEC
DESTAQUE N.º 2
De autoria da Bancada do PT - Assina Deputado: Fernando Ferro
Votação em separado do parágrafo 10º do Art. 144
- A votação desse destaque desobriga o Governo de enviar ao Congresso Nacional a Lei que cria o Fundo em 180 dias.
DESTAQUE N.º 3
De autoria da Bancada do PT – Assina Deputado: José Genoíno
Votação em separado da expressão “complementação pela União”
- A votação desse destaque é referente ao piso nacional dos policias e bombeiros militares esse destaque inviabiliza totalmente a PEC


DESTAQUE N.º 4
De autoria da Bancada do PT – Assinam Deputados: José Genoíno, Fernando Ferro, José Eduardo Cardozo
Votação do Art. 2.º da Emenda Aglutinativa de n.º 1
- A votação desse destaque é referente ao piso nacional dos policias e bombeiros militares esse destaque inviabiliza totalmente a PEC

05/03/2010 Matéria no JORNAL ZERO HORA - POA/RS

Sexta-feira, 5 de março de 2010 Pág. 4 POLÍTICA

Arnaldo Faria de Sá, Deputado Federal, Autor de proposta que cria piso nacional para PMs e bombeiros, o deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) explica a mudança:

ZH – Por que é importante criar um piso nacional para policiais e bombeiros?
Faria de Sá – Há policiais militares em início de carreira, como no Rio Grande do Sul, que ganham menos de R$ 1 mil. Em Brasília, é R$ 4 mil. Quem paga o policial militar de Brasília é o governo federal. Se o governo tem fundo para pagar em Brasília, não pode haver soldado recebendo menos de R$ 1 mil em outros Estados.

ZH – Parlamentares foram pressionados ?
Faria de Sá – Democracia tem pressão e contrapressão.

ZH – A mudança é eleitoreira?
Faria de Sá – Toda proposta legislativa é eleitoral. Mas ela foi apresentada em 2008 e não agora.

05/03/2010 Jornal Zero Hora

Sexta-feira, 5 de março de 2010 Pág. 4 POLÍTICA


Arnaldo Faria de Sá, Deputado federal
Autor de proposta que cria piso nacional para PMs e bombeiros, o deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) explica a mudança:
ZH – Por que é importante criar um piso nacional para policiais e bombeiros?
Faria de Sá – Há policiais militares em início de carreira, como no Rio Grande do Sul, que ganham menos de R$ 1 mil. Em Brasília, é R$ 4 mil. Quem paga o policial militar de Brasília é o governo federal. Se o governo tem fundo para pagar em Brasília, não pode haver soldado recebendo menos de R$ 1 mil em outros Estados.
ZH – Parlamentares foram pressionados ?
Faria de Sá – Democracia tem pressão e contrapressão.
ZH – A mudança é eleitoreira?
Faria de Sá – Toda proposta legislativa é eleitoral. Mas ela foi apresentada em 2008 e não agora.

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

O Deputado Federal ARNALDO FARIA DE SÁ cumprimenta a todas as mulheres pela passagem do seu Dia Internacional, lembrando o parlamentar que os direitos conquistados por essas bravas mulheres nada mais é do que o direito de que lhe é devido. PARABÉNS MULHERES BRASILEIRAS!!!!

08/03/2010 - Dia Internacional da Mulher

Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, segunda-feira, dia 08 de março, comemoramos o Dia Internacional da Mulher. No Dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.  A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano. Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas). Quero portanto levar elevar meus cumprimentos a essa figura tão importante de nossas vidas, a Mulher, nossas mães, esposas, filhas e netas.
Em especial, Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Parlamentar, quero daqui cumprimentar a todas as aposentadas e pensionistas, eternas batalhadoras. Nossos parabéns também a duas companheiras especiais: Professora Dalva Freitas Soares e Professora Hilda Rodrigues do Tanque, dirigentes da Apampesp.
Meus parabéns pelo dia internacional da Mulher.