10.18.2007

18/10/2007 Deputado Arnaldo Faria de Sá Cumprimenta os Profissionais de Medicina pela passagem do Dia do Médico


O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ - Sr. Presidente, peço a palavra pela ordem.
O SR. PRESIDENTE (Arlindo Chinaglia) - Tem V.Exa. a palavra.
O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (PTB-SP. Pela ordem. Sem revisão do orador.) Sr. Presidente oO dia 18 de outubro foi escolhido como "Dia do Médico" por ser o dia consagrado pela Igreja a São Lucas.
Como se sabe, Lucas foi um dos quatro evangelistas do Novo Testamento. O Dia do Médico, comemorado hoje, serve para lembrar uma profissão que vive a serviço da coletividade, sem discriminação de qualquer natureza. Queremos também cumprimentar nossos Médicos Peritos da Previdência Social, na pessoa do Dr. Luiz Carlos Argolo, Dr. Eduardo Henrique, Ana Maria Facci e tantos outros que se dedicam com afinco aos nossos cidadãos brasileiros que necessitam reivindicam sua aposentadoria junto ao INSS e, através desses trabalhadores, conseguem alcançar seu intento e merecido benefício. Muito Obrigado!

18/10/2007 Relatório de Arnaldo confere status de policial a agente penitenciário

A Comissão Especial da PEC 308/04 na Câmara dos Deputados aprovou na tarde desta quarta-feira (17/10) o substitutivo do deputado Arnaldo Faria de Sá, do PTB de São Paulo, que prevê a transformação de agentes penitenciários em policiais penais. "Com o poder de polícia, os atuais agentes poderão enfrentar os presos, o que hoje não fazem", afirma o deputado petebista.
Em relação ao texto original do ex-deputado do PTB Neuton Lima, houve poucas mudanças no substitutivo aprovado. A polícia penal, que se incumbiria da supervisão e da coordenação da segurança interna e externa dos presídios, agora vai exercer as mesmas atribuições, só que em relação ao interior e respectivas áreas de segurança daquelas unidades.
Por sugestão do deputado William Woo (PSDB-SP), as atividades policiais de caráter preventivo, investigativo e ostensivo, antes destinadas exclusivamente ao combate do narcotráfico dentro dos presídios, agora vão enfrentar o crime em todas as suas modalidades.Captura de fugitivos
A referência "efetiva recaptura de presos" na descrição das atribuições da polícia penal foi substituída por "imediata recaptura de presos". De acordo com Arnaldo Faria de Sá, a atuação da nova polícia, em caso de fuga, vai se restringir aos esforços imediatamente após o evento.
Os agentes penitenciários do Distrito Federal, que integram a polícia civil local, nos termos do substitutivo, terão a opção de continuar na mesma condição ou passar para a nova carreira. Mudança de nome
O ponto que mais despertou divergência entre os deputados, porém, foi o nome da nova corporação. No texto original, era polícia penitenciária. No substitutivo, ficou polícia penal, mas houve outras sugestões, todas rejeitadas pelo relator.
O deputado Marcelo Itagiba (PMDB-RJ) queria polícia prisional. "Não me agrada polícia penal. Polícia prisional designa corretamente o âmbito da atividade que será desenvolvida", disse. Arnaldo Faria de Sá justificou a mudança do nome da nova força para Polícia Penal Federal ou Polícia Penal Estadual. "A nova denominação é mais abrangente", argumentou o petebista.fonte: Agência Câmara

16/10/2007 Deputado Arnaldo Faria de Sá Homenageia Professores pelo seu DIA


O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ - Sr. Presidente, peço a palavra pela ordem.
O SR. PRESIDENTE (Arlindo Chinaglia) - Tem V.Exa. a palavra.
O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (PTB-SP. Pronuncia o seguinte discurso.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, comemoramos no último dia 15, ontem, segunda-feira, o Dia do Professor.Educar é uma arte. Mas também é um trabalho de grande impacto social, com repercussão direta no desenvolvimento do País, pois seria impensável uma nação sem escolas, sem estudo e sem professores. Parabéns professor!Parabéns professor aposentado!
Aproveito para cumprimentar a Profa. Dalva Freitas Soares, da APAMPESP de Ribeirão Preto, a Profa. Hilda Rodrigues do Tanque, de Santos. Nossos cumprimentos também às Profs. Nadir Mantovani, Nayr Moro, Wally, Maria Aparecida Romeiro Leal, bem como a todas as integrantes e Diretoria da Associação dos Professores Aposentados do Magistério Público do Estado de São Paulo — APAMPESP, dirigida pela Profa. Zilda Hauben Guerra.Transcrevemos a seguir a Oração do Professor:
Oração do Professor:
Dai-me, Senhor, o dom de ensinar,Dai-me esta graça que vem do amor.
Mas, antes do ensinar, Senhor,Dai-me o dom de aprender.
Aprender a ensinarAprender o amor de ensinar.
Que o meu ensinar seja simples, humano e alegre, como o amor.
De aprender sempre.
Que eu persevere mais no aprender do que no ensinar.
Que minha sabedoria ilumine e não apenas brilhe
Que o meu saber não domine ninguém, mas leve à verdade.
Que meus conhecimentos não produzam orgulho,Mas cresçam e se abasteçam da humildade.
Que minhas palavras não firam e nem sejam dissimuladas,
Mas animem as faces de quem procura a luz.
Que a minha voz nunca assuste,Mas seja a pregação da esperança.
Que eu aprenda que quem não me entende
Precisa ainda mais de mim,
E que nunca lhe destine a presunção de ser melhor.
Dai-me, Senhor, também a sabedoria do desaprender,
Para que eu possa trazer o novo, a esperança,
E não ser um perpetuador das desilusões.
Dai-me, Senhor, a sabedoria do aprender
Deixai-me ensinar para distribuir a sabedoria do amor.
(Antonio Pedro Schlindwein)

16/10/2007 Deputado Arnaldo Faria de Sá Parabeniza Profissionais de Seguros


O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ - Sr. Presidente, peço a palavra pela ordem.
O SR. PRESIDENTE (Arlindo Chinaglia) - Tem V.Exa. a palavra.
O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (PTB-SP. Pela ordem. Sem revisão do orador.) Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, inicialmente quero cumprimentar os corretores de seguros pelo seu dia, ocorrido no último dia 12 de outubro, sexta-feira; todos os dirigentes dos sindicatos, das associações que representam os que, sem dúvida alguma, dão a segurança àqueles que precisam de um mínimo de garantia da cobertura de prêmio de seus objetos segurados. Com grande satisfação parabenizamos esses profissionais, em especial os do nosso Estado de São Paulo, sobretudo para o fortalecimento da classe, acreditando na continuidade do sério e competente trabalho desses profissionais, os quais, ao longo dos anos vêm contribuindo para o engrandecimento do nosso País. Respeitado no segmento, o corretor de seguros tem marcado sua atuação com competência e qualidade na prestação de serviços. Acompanha com garra e tenacidade as novidades do mercado. Busca a especialização necessária para fazer frente aos novos desafios. Age com boa-fé, transparência, honestidade e integridade. Consciente ao fechar um negócio, amplia seu compromisso social, orientando e assessorando plenamente o cliente em tudo aquilo que diz respeito à sua proteção. Ele não comercializa apenas contratos, ele se transforma em um consultor de seguros. O corretor que o fizer vai crescer como nunca, pois o bom profissional sabe que sua responsabilidade junto ao segurado não acaba com a emissão da apólice, mas o transforma em um vigilante dos desdobramentos dos seus ativos, zelando para que seu cliente não venha a ser surpreendido pelo infortúnio. Sabedores que somos de que esses sérios profissionais estão sempre prontos a cuidar dos interesses do segurado, com isenção de ânimos e correção de propósitos, ferramenta de trabalho para profissionais modernos e atentos às novidades do mercado segurador. Portanto, Sr. Presidente, Sras. e Srs. Parlamentares, cumprimentamos e rendemos nossa homenagens à esses sérios profissionais, pois, datas especiais sempre são lembradas, assim como pessoas especiais, razão pela qual não podemos deixar de citar: Armando Vergílio dos Santos Júnior (primeiro corretor de seguros a assumir o maior posto do mercado de seguros), Superintendente da SUSEP; Roberto Barbosa, Presidente da FENACOR; Robert Bittar, Presidente da FUNENSEG; Leôncio de Arruda, Presidente do SINCOR-SP; Ariovaldo Bracco, Presidente da ACOPLAN; João Elísio Ferraz de Campos, Presidente da Federação Nacional de Seguros — FENASEG, em fase de alteração para Confederação; Serafim Gianocaro, Presidente do Sindicato dos Securitários e da Federação dos Secutirários; Jayme Brasil Garfinkel, Presidente da Federação Nacional de Seguros Gerais — FENSEG; Antônio Cássio dos Santos, Presidente da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida — FENAPREVI; Luiz Trabuco Cappi, Presidente da Federação Nacional de Saúde Suplementar — FENASAÚDE; e José Ismar Alves Tôrres, Presidente da Federação Nacional de Capitalização — FENACAP. Parabéns a todos os corretores de seguros do Brasil, em especial aos do nosso Estado de São Paulo.
Muito obrigado.